Breaking

Literatura | Poema | O começo do fim.

poesia poema coisa de mulher novecentosgrausliteratura,luzia couto
Ao nascer começamos a morrer
Difícil acreditar em algo assim
Mas depois de nascermos cada
Dia que passa se aproxima do fim.

Enquanto estamos na ilusão de crescer
E ganhar idade, nunca sabemos o que
Realmente aproxima é a nossa decadência
O princípio do fim.

Adolescência chega a juventude passa
A fase adulta e cada dia mais sabemos
Aproxima nosso fim. Viver é maravilhoso
Mas assim que nascemos nossas mães
Sabem começou a fase de crescer e morrer.

Morrer é coisa de vivente e somos feitos assim
Nascer crescer envelhecer morrer, mas já nascemos
E morremos ao mesmo tempo todos os dias,
Basta olhar para nós mesmos e sentirmos.

Os mistérios de vida e morte andam juntos
Seria ótimo viver e jamais morrer, mas para que?
Nascemos inocentes não tememos os perigos
Crescemos conhecemos a vida e também a morte
Viver além do tempo não faria bem a ninguém imagino eu. 

Texto de Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer espécie ou divulgação de qualquer natureza, do todo ou parte dele sem autorização prévia e expressa da autora. Os Direitos estão assegurados nas Leis brasileiras e internacionais de proteção à propriedade intelectual e o desrespeito estará sujeito à aplicação das sanções penais cabíveis.


Literature | poetry | The beginning of the end.
At birth we begin to die
hard to believe something
but after being born each
passing day nears its end.

While we are in the illusion of growing
and get old, we never know what
really close to is our decadence
the beginning of the end.

Adolescence comes to youth passes
adulthood and every day more we know
approaching our fim.Viver is wonderful
but as soon as we are born our mothers
know began to phase grow and die.

Dying is something of living and are made so
born grow age die, but we are born
and die at the same time every day,
just look at ourselves and feel.

The mysteries of life and death go together
It would be great to live and never die, but for what?
innocent born not fear the dangers
grow we know life and also death
live beyond time would not do anyone any good I imagine.


Luzia Couto text. Copyright reserved to the author. The copying, collage, reproduction or disclosure of any kind whatsoever, the whole or part without the prior and express authorization of the author. Rights are guaranteed in the Brazilian and international laws of intellectual property protection and disrespect will be subject to the application of appropriate penalties.

Literatura | poesía | El comienzo del fin.
Al nacer, comenzamos a morir
algo difícil de creer
pero después de haber nacido cada uno
pasando los días se acerca a su fin.

Mientras estamos en la ilusión de crecer
y obtener de edad, nunca sabemos lo
es realmente cerca de nuestra decadencia
el principio del fin.

La adolescencia pasa trata de la juventud
la edad adulta y cada día más sabemos
acercarse a nuestra fim.Viver es maravilloso
pero tan pronto como nacemos nuestras madres
conocer comenzó a eliminar crecen y mueren.

Morir es algo de vida y están hechos por lo
nacido creciendo mueren edad, pero que nacemos
y morir en la misma hora todos los días,
tan sólo mirar a nosotros mismos y sentir.

Los misterios de la vida y la muerte van de la mano
Sería muy bueno para vivir y no morir, pero ¿para qué?
inocentes no son engendrados temer los peligros
Crecemos sabemos vida y también la muerte
vivir más allá del tiempo no haría ningún bien a nadie imagino.


Luzia texto Couto. Los derechos de autor reservado al autor. La copia, el collage, reproducción o divulgación de cualquier tipo que sea, la total o parcial sin la autorización previa y expresa del autor. Derechos están garantizados en las leyes nacionales e internacionales de protección de la propiedad intelectual y la falta de respeto estarán sujetos a la aplicación de sanciones apropiadas.




Busque por Tag

. desejo ardente # você sabia #2016 #a discussão das frutas #a distancia #a família que fazia pães. #a professora da zona rural #a viagem de Vitor #açucar #adrielli #água #ajuda #ajuda. #alimentação #amor #amor criança. #amor em família #amor forte #amor que morre #amor# essencia #amor#saudade #amores. #Artigo #aventura #aventura # no # bosque #aventuras #aventuras. #beleza #beleza. #beleza.#curiosidades. #bicarbonato #boas festas. #brasileira #buquê #buquê de rosas#e crisântemos.# #cabelos #canção. #cereais #céu sem estrelas #chá caseiro #chuva. #comportamento #Compositora #conto #contos #contos. #contos#historias#romances#aventuras#ficção #contos#historias#romances#aventuras#informação #contos#historias#romances#aventuras#informação. #contos#historias#romances#aventuras#informação#ficção #coração sofredor #coração solitário #corações #culinaria #curiosidade #curiosidades #curiosidades. #curiosidaes #diante do sol #dica #dicas #dicas #curiosidades #dicas. #dicas#culinária #doce olhar #Doiscaminhos #entardecer. #escritoraluziacouto #estrada. #ficção #ficção. #flores #flores. #fogodas paixões #folhas #guerras e paz #historia #historias #homenagem #incertezas #incertezasrazões #infância #informação #insônia #jardim. #lembranças #liberdade #limão. #litaratura #literartura #literatura #livros #luziacouto. #maio #maquiagem #maquiagem. #Maranhão #Maria #Matéria #mensagem #mesmo que eu peça #milagre #mulher #mulher. #Música #natal #natureza #nobre coração #noite #noivas#maria #o homem que dizia não acrediatr em Deus #olhos #onde mora a saudade #os olhos apaixonados #papel alumínio #pedras no caminho #pensamentos #pensamentos2 #pensando #poema #poesia #pratos #prosa #receita #receitas #receitas #dicas#culinária #reflexão #romance #romance. #romances #romances. #romances.. #rosa #roxa # orvalhada #rosas #roseiras em aquarela #saudade #saúde #saúde.#contos. #sementes #sentimentos #sol #solidariedade. #sonhos #tempo. #terceira idade #terra #tipicos#Minas #truque #truques #truques. #uso #verão #versos #vida #vinagre #você sabia #você sabia. #Vulcão A saga do heróico povo brasileiro Alegria no porvir Alimento Alimentos Amigo fiel Amigos amor Amor de aço Amor de vida Aos nossos leitores arte avenida brasil bienal do livro em Aracaju Blogosferas BlogUpp BlogUpp the best of world Bravo sertanejo Brazil Tony Casanova Brazilian Literature careteira de habilitação Choro da liberdade cnh Conto Conto A mala de Juca Pitão crônica cultura Descrição da vida Dica Dicas para leitores Esperança Estória etiquetas sociais para redes sociais Falsidade Ficção formula formula do amor Humor Indicados Informações úteis Isabella literartura literatura Mãe é assim Melhor blogosfera Meninos de Aracajú Menopausa Milho Minha cor minha flor Minha princesa encantada novela das nove o que eles precisam saber sobre elas opinião Perfeita Plumas da alma poema no limiar da primavera poesia Poet of Sergipe Por quem chora a vela Prosa qual imagem voce deixa de si mesmo Rosa do desejo Selma Mendonça será? Sonhos largados Telenovela avenida brasil Tempo Texto texto tudo começa no primeiro gole Valdira Figueiredo Egoismo Verso vida Voto o quarto poder