Poesia | A lua.

Alua apareceu no céu escuro e me trouxe sua imagem de volta. 
Então os olhos turvaram, as lágrimas rolaram e molharam o rosto.
O coração bateu descompassado, a saudade que estava adormecida acordou.
Então a alma triste no vazio de sua ausência ficou.
A lua então triste foi embora, deixando o céu escuro e sem brilho.
A noite sem luar é como um coração sem amor e como uma alma sem luz.
As lembranças que voltam como tempestade em dias sem sol, são como a terra seca sem chuva.
Sua ausência machuca e dilacera o coração que na solidão chora sua falta, onde a lua mora sei que ai também fostes morar. 

Texto da escritora Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer natureza ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte desta obra, sem autorização expressa da autora sob pena de violação das Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de Propriedade Intelectual.

Saiba mais da autora NESTE LINK

-Luzia Couto é autora do Romance "Uma prisão no paraíso", e agora o mais novo romance em parceria O amor acontece em Toscana. á venda nas livrarias Clube de Autores (Versão Impressa) e Amazon (Versão Digital)

=======================================================================


Alua appeared in the dark sky and brought me her image back.


Then his eyes clouded, tears rolled down and wet his face.


Her heart thumped, the longing that had fallen asleep awakened.


Then the sad soul in the emptiness of its absence remained.


The then sad moon was gone, leaving the sky dark and dull.


The moonless night is like a heart without love and like a soul without light.


Memories that return like a storm on days without sun, are like dry land without rain.


Your absence hurts and tears the heart that in solitude mourns your lack, where the moon dwells I know that you also lived there.

Text of the author Luzia Couto. Copyright The author is reserved. No part of this work may be copied, collated, reproduced, reproduced or disseminated in any medium without the express authorization of the author under penalty of violation of the Brazilian and International Laws for the Protection of Intellectual Property Rights.


Learn more from the author IN THIS LINK

-Lucia Couto is the author of Romance "A Prison in Paradise", and now the newest romance in partnership Love happens in Tuscany. for sale at the bookstores Clube de Autores (Printed Version) and Amazon (Digital Version).

=======================================================================


Alá apareció en el cielo oscuro y me trajo su imagen de vuelta.


Entonces los ojos turbaron, las lágrimas rodaron y mojaron la cara.


El corazón golpeó descompasado, la nostalgia que dormía se despertó.


Entonces el alma triste en el vacío de su ausencia se quedó.


La luna entonces triste se fue, dejando el cielo oscuro y sin brillo.


La noche sin luar es como un corazón sin amor y como un alma sin luz.


Los recuerdos que vuelven como tempestad en días sin sol, son como la tierra seca sin lluvia.


Su ausencia machuca y dilata el corazón que en la soledad llora su falta, donde la luna mora sé que ahí también habéis vivido.

Texto de la escritora Luzia Couto. Derechos Reservados Reservados a la autora. Prohibida la copia, pegado, reproducción de cualquier naturaleza o divulgación en cualquier medio, del todo o parte de esta obra, sin autorización expresa de la autora bajo pena de violación de las Leyes Brasileñas e Internacionales de Protección a los Derechos de Propiedad Intelectual.

Más información de la autora NESTE LINK

-Luzia Couto es autora del Romance "Una prisión en el paraíso", y ahora el más nuevo romance en sociedad El amor se da en Toscana. a la venta en las librerías Club de Autores (Versión Impresa) y Amazon (Versión Digital).


Poema | Chuva fria.

Chovia lá fora o tempo estava frio porém,
o coração estava quente carregado com a falta sua,
Cada gota que caia era um pedido de socorro.
Pedido este que meu coração mandava de encontro ao seu,
pois sua falta doía e maltratava o coitado,
Será que um dia essa dor passa, ou a gente se acostuma.
Sei que minha alma chora de saudade e lamenta sua falta,
quando a chuva passar talvez a saudade lhe acompanhe ,

Poesia | Bailarina

A dançarina era uma menina pura e singela,
olhar terno, sorriso largo, porém a vida lhe oferece um palco de amargura e solidão.
Neste palco ela dança conforme a música, mas em seu coração esconde uma dor que carrega pela saudade que guarda escondida.
Saudade dos tempos de criança feliz, hoje carrega consigo a dor da saudade que ficou na lembrança em lugar dos seus pais.

Poesia | Linda Menina.

Tão linda e tão amada menina,
traz consigo uma bagagem miúda,
apenas momentos e algumas dúvidas, 
Do mundo de onde ela vem tem de tudo,
tem alegrias tristezas solidão e amargura,
tem passado e presente de angustia.

Menina tão querida e tão amada,
onde vivia tinha de tudo e tinha nada,
tinha esperanças sonhos e muito mais...
algumas migalhas de amor e carinho,
esperanças de dias melhores para todos,
porém seu mundo seus sonhos eram tudo.

Poema | Menina e Flores.

De onde vem oh bela menina
que tens ai em seu balaio floral
rosas margaridas cravos e jasmim
flores e muitos suspiros de amor
Traz consigo muitas coisas
neste jardim tem esperanças
alegrias e muitos amores
Tem flores de amor e dedicação
paciência e rebeldia sem fim
tem menina e tem amores
amores puro sim amor sem fim
um coração ferido ou talvez não
alma triste sem amor e solidão

Poema | Chegada.

Hoje como uma nuvem que passa ele chegou depois de algum tempo, trazia consigo um brilho no olhar e um sorriso. Vinha de longe de muitas curvas e montanhas, estrada sem rumo que leva e traz, mas uma coisa era certa ele tinha um destino. Seu olhar meio perdido na imensidão de seu nervosismo que até suas mãos tremiam tamanha emoção.
Ao entardecer quando ele chegou o céu estava com nuvens e algumas poucas estrelas começavam a brilhar no firmamento, um coração que ansiava por sua chegada batia descompassado em algum peito em algum lugar. Minutos de emoção e um beijo olho no olho ele estava ali parado feito menino assustado com medo de mãe. Tudo parecia mágica voltava naquele instante a ser o adolescente de outrora que dera o primeiro beijo.

Poema | Notas musicais.

Um amor é para ser vivido intensamente a cada minuto, pois não sabemos o amanhã. Hoje estamos felizes sorrindo estamos amando, talvez esse amor não dure muito tempo, mas enquanto durar será intenso e completo. Um grande amor  é para vida toda dizem as canções, será enquanto ele existir em ambos corações, na medida que ele adormece em um coração, nada mais resta senão a solidão do adeus. Antes que ele adormeça ou se perca nas armadilhas do tempo, cuide de seu amor, guarde-o muito bem e alimente-o a cada dia com seu carinho e atenção. Não deixe que ele se vá e depois fique na solidão  arrependido.

Poesia | Saudade de você.

Triste dos meus olhos sem te ver 
Infeliz, meu coração fica cheio de saudade
Tal destino o levou de mim 
deixando apenas um imenso vazio.

Quisera ver seu sorriso, seu olhar,
Porém, sei lá não mais está
Um dia na eternidade te encontrarei
Então falarei do amor que por você
Guardei todo tempo em meu coração.

Poesia | Entardecer.

 O céu estava escuro coberto pelas nuvens, nesta noite a lua não apareceu.
O vento soprava mansinho nas árvores, os pássaros cantavam nos galhos anunciando o entardecer.
As horas passavam lentamente parecia não ter fim, quando finalmente foi quebrado o silêncio da noite pelo cantarolar do galo que anunciava assim outro amanhecer.
Era anunciado um novo dia que certamente seria, então os primeiros raios do sol despontaram no horizonte.

Era dia, era sim, um lindo e maravilhoso dia !