Breaking

Literatura | Conto | Primas e irmãs.


  Primas e irmãs as meninas Agda e Luane sempre estavam juntas, Luane vai morar na casa de Agda depois que seus pais faleceram em um acidente de avião. Ela tinha 07 anos e Agda tinha 09 elas iam para escola juntas. Todas as manhãs a mãe acordava as filhas com muito carinho e as levava a escola que ficava bem longe em uma comunidade vizinha, elas moravam na zona rural a escola pertencia a prefeitura da cidade, e os professores vinham todas as manhãs e tardes. Sempre as primas chegavam uns minutos atrasadas devido a distância embora sua mãe as levassem de carroça, era um sofrimento todas as manhãs balançando na carroça de um lado a outro. Fim de semana elas queriam dormir até mais tarde, Delfina a mãe sempre deixava as meninas dormirem até hora do almoço, mas sempre elas ficavam sem almoçar, tomavam café e saiam para brincar com suas coleguinhas que moravam mais próximas delas. Agda disse a Anália e Anita, vamos brincar de pique esconde, mas nos galhos das árvores mais grandes. Luane disse meninas eu acho muito perigoso e nossa mãe não ia gostar se acontecesse algo com uma de nós. As amigas riram claro que não vai acontecer somos bem grandinhas, você é mais nova, então não suba apenas observe, mas ela respondeu eu vou brincar e tomara que Anita não me encontre.
     Subiram as três cada uma em árvore diferente, a menina olhou e nada de encontrar as amigas gritou pode descer não consigo ver onde estão, foi uma risada só, desceram e foram brincar de balançar nos galhos da cutieira que beirava ao chão depois de muito balançar, resolveram sentar e contar histórias de assombração. Anita pediu pare tenho medo, calma ainda é cedo elas só aparecem a noite, Anália riu e disse eu não tenho medo queria até ver uma, Luane disse eu queria ver os mortos talvez visse meus pais, tenho muitas saudades de minha mãe e de meu irmãozinho Túlio. Delfina chamou as meninas para um lanche, havia assado pães de queijo e feito goiabada era uma delícia, as amigas comeram bastante e resolveram contar mais historias só que agora no chão do terreiro em baixo de um pé de manga. A mulher ouvindo as histórias resolveu entrar no assunto e disse, mortos não voltam minha querida, eu sei que sente saudades faz 03 anos e ainda doí muito, mas um dia vai sentir saudade e não tristeza, alegre-se brinquem de outra coisa. Depois de umas horas o irmão das meninas apareceu para levar elas, se despediram e foram Agda e Luane entraram e foram recortar revistas velhas e fazer bandeirolas iam enfeitar o terreiro todinho na semana seguinte que Luane faria 10 anos. Anoite sua mãe fez bolinhos de chuva enquanto elas assistiam um filme na velha TV branco e preto. Quando foi mais tarde foram dormir e sentiram medo de assombração, o pai foi ficou com elas até dormirem. Na semana seguinte depois de voltar da escola foram enfeitar todo o quintal e as cercas com varais de bandeirolas e muitas bolinhas de ji quiri, ficou bonito o trabalho das meninas afirmou um homem que chegou pedindo água. As meninas estavam bem cansadas, mas teriam que ir na lavoura buscar verduras para a mãe e umas ramagens para os porcos que tinham presos nos chiqueiros de cimento.
     Depois das verduras colhidas e das ramagens resolveram sentar no barranco e chupar umas mexericas que haviam pegado, era bem tarde e já começava esfriar e baixar o sol. Elas cansadas da caminhada da escola até em casa, pois a mãe levava de carroça, mas voltavam caminhando pegaram no sono, escureceu e nada das meninas Delfina preocupada chamou o marido e disse era para ter voltado estão demorando vá busca-las, mas o homem estava fazendo uma mesa, era marceneiro não deu ouvidos, a mulher saiu pedindo a Deus para proteger as filhas, neste tempo Luane sonha com sua mãe e começa andar como se fosse ao encontro da mãe, Agda continua dormindo não percebe a prima andando, o coração de Delfina pressentia o perigo e suplicava pelas meninas, a menina sonha que a mãe a chamava para ir com ela e caminhava em direção a um buracão que tinha bem no meio da lavoura, já havia morrido vários animais no abismo que se formou ali. Quando Luane ouviu novamente sua mãe dizendo no sonho filha volte é perigoso eu não posso salvar você do abismo volte, ela caminhou um passo a trás, e novamente a voz da mãe, Luane filha volte, se der mais um passo cairá no abismo, nesta hora Delfina segura a filha pela mão ela acorda na beira do buracão e chorava queria sua mãe, Agda acordou meio atordoada com os gritos da prima, meu Deus dormimos aqui no mato, mãe perdoa a gente, estávamos cansadas perdemos a hora, a mãe abraçou e beijou as meninas, agradeceu a Deus por ter salvo Luane do abismo e disse vamos que a janta vai ter batatas fritas e queijo assado como vocês gostam. O pai de Agda pede desculpas as filhas e a esposa. Luane contou a tia e mãe, sonhei com minha mãe queria ir a seu encontro. Depois de muito carinho e historias as primas dormiram novamente. 
Texto escrito por Luzia Couto. Direitos Autorais Reservados a autora. Proibida a cópia, colagem, reprodução de qualquer natureza ou divulgação em qualquer meio, do todo ou parte desta obra, sem autorização expressa da autora sob pena de violação das Leis Brasileiras e Internacionais de Proteção aos Direitos de propriedade intelectual.

Busque por Tag

. desejo ardente # você sabia #2016 #a discussão das frutas #a distancia #a família que fazia pães. #a professora da zona rural #a viagem de Vitor #açucar #adrielli #água #ajuda #ajuda. #alimentação #amor #amor criança. #amor em família #amor forte #amor que morre #amor# essencia #amor#saudade #amores. #Artigo #aventura #aventura # no # bosque #aventuras #aventuras. #beleza #beleza. #beleza.#curiosidades. #bicarbonato #boas festas. #brasileira #buquê #buquê de rosas#e crisântemos.# #cabelos #cereais #céu sem estrelas #chá caseiro #chuva. #comportamento #Compositora #conto #contos #contos. #contos#historias#romances#aventuras#ficção #contos#historias#romances#aventuras#informação #contos#historias#romances#aventuras#informação. #contos#historias#romances#aventuras#informação#ficção #coração sofredor #coração solitário #corações #culinaria #curiosidade #curiosidades #curiosidades. #curiosidaes #diante do sol #dica #dicas #dicas #curiosidades #dicas. #dicas#culinária #doce olhar #Doiscaminhos #escritoraluziacouto #estrada. #ficção #ficção. #flores #flores. #fogodas paixões #folhas #guerras e paz #historia #historias #homenagem #incertezas #incertezasrazões #infância #informação #insônia #jardim. #lembranças #liberdade #limão. #litaratura #literartura #literatura #livros #luziacouto. #maio #maquiagem #maquiagem. #Maranhão #Maria #Matéria #mensagem #mesmo que eu peça #milagre #mulher #mulher. #Música #natal #natureza #nobre coração #noite #noivas#maria #o homem que dizia não acrediatr em Deus #olhos #onde mora a saudade #os olhos apaixonados #papel alumínio #pedras no caminho #pensamentos #pensamentos2 #pensando #poema #poesia #pratos #prosa #receita #receitas #receitas #dicas#culinária #reflexão #romance #romance. #romances #romances. #romances.. #rosa #roxa # orvalhada #rosas #roseiras em aquarela #saúde #saúde.#contos. #sementes #sentimentos #sol #solidariedade. #sonhos #tempo. #terceira idade #terra #tipicos#Minas #truque #truques #truques. #uso #verão #versos #vida #vinagre #você sabia #você sabia. #Vulcão A saga do heróico povo brasileiro Alegria no porvir Alimento Alimentos Amigo fiel Amigos amor Amor de aço Amor de vida Aos nossos leitores arte avenida brasil bienal do livro em Aracaju Blogosferas BlogUpp BlogUpp the best of world Bravo sertanejo Brazil Tony Casanova Brazilian Literature careteira de habilitação Choro da liberdade cnh Conto Conto A mala de Juca Pitão crônica cultura Descrição da vida Dica Dicas para leitores Esperança Estória etiquetas sociais para redes sociais Falsidade Ficção formula formula do amor Humor Indicados Informações úteis Isabella literartura literatura Mãe é assim Melhor blogosfera Meninos de Aracajú Menopausa Milho Minha cor minha flor Minha princesa encantada novela das nove o que eles precisam saber sobre elas opinião Perfeita Plumas da alma poema no limiar da primavera poesia Poet of Sergipe Por quem chora a vela Prosa qual imagem voce deixa de si mesmo Rosa do desejo Selma Mendonça será? Sonhos largados Telenovela avenida brasil Tempo Texto texto tudo começa no primeiro gole Valdira Figueiredo Egoismo Verso vida Voto o quarto poder