Meninos de Aracajú.

Saudosa vida d'infância/ Quando nem via o tempo passar/ Tempo bom quando criança/ Nada disso irá voltar/ Hoje só restou a emoção/ A vontade de chorar/ Lembro o rodopio do pião/ Gudes, pimbarra, pipas pra empinar/ Lembro até das traquinagens/ De roubar goiaba, pitanga e cajú/ Pequeninas malandragens/ Dos meninos de Aracajú.